O presidente da República, Cavaco Silva, condecorou na terça-feira um cidadão chinês que há 15 anos foi condenado em Portugal pelo crime de auxílio à imigração ilegal.

Apesar de sempre ter clamado inocência, Jin Guoping foi condenado a 15 meses de prisão, pena que foi suspensa, depois de em 1994 ser considerado o principal responsável de uma rede que tentava passar cidadãos chineses a partir da península Ibéria para os Estados Unidos.

Na terça-feira o cidadão chinês, que vive em Portugal há cerca de 20 anos e que de início desempenhou a função de tradutor, acabou por receber a Ordem do Infante D. Henrique sem que ninguém soubesse que no seu registo criminal existia uma condenação, conforme refere a TSF. A mesma rádio diz que no processo de candidatura de Jin Guoping não havia indícios da alegada prática do crime e que o registo criminal nem sequer chegou a ser examinado.

Notícia publicada no Jornal O Publico do dia 26 de Novembro de 2009

Advertisements